Sábado, 24 Junho 2017
A+ R A-

Em 2012, a Fundação foi credenciada pela Caixa Econômica (após edital de seleção) e passou a prestar serviços Técnicos Sociais especializados, coleta de dados, elaboração e execução de projetos, apoio técnico e consultoria especializada no Estado do Pará. As atividades são realizadas em caráter temporário, sem exclusividade e quando houver interesse previamente manifestado pela CAIXA no Programa Minha Casa Minha Vida – PMCMV e Programa Nacional  de Habitação Rural – PNHR do Ministério das Cidades.

Para o desenvolvimento do Trabalho Técnico Social – TTS, todas as orientações e execuções seguem o estabelecido pelo programa em seus eixos operacionais, conforme último Caderno de Orientações Técnico e Social – COTS para o devido cumprimento das experiências e qualidade do serviço junto à comunidade.

O trabalho de Intervenção Social proporciona aos novos moradores uma nova forma de se relacionar com a moradia e com a comunidade que ele passa a integrar e propõe contribuir com aspectos socioeducativos para maior e melhor adaptabilidade das famílias em suas novas moradias. São dadas orientações sobre educação patrimonial, sanitária e ambiental com ações que objetivam estimular a ampliação de conhecimentos da população sobre a importância da manutenção dos imóveis, das áreas comuns e também do meio ambiente, visando a correta apropriação e uso das obras implantadas e otimização de seus benefícios.

O foco é levar os moradores a adquirirem uma postura cidadã a partir de atividades que devem possibilitar a transmissão de conhecimentos que propiciem a aquisição de valores e habilidades capazes de promover a mudança de hábitos e atitudes individuais e grupais. O intuito é melhorar as condições de qualidade de vida dos beneficiários e orientar quanto à preservação do meio ambiente de forma participativa com a criação de grupos representativos da população atendida e a definição de regras de convivência coletiva.

Com essa experiência junto à Caixa, a FIDESA aprimora o desenvolvimento do trabalho técnico social e assim pode colaborar de forma mais efetiva em ações desta natureza na área pública ou privada.

Alguns municípios do Estado já foram alcançados com este trabalho que beneficiou até o final de 2013 quase quinze mil pessoas.